2 de jan de 2009

Estórias que o povo conta...

Essa seção começou por uma 'história' contada por meu tio, que quando ele acabou, todo mundo me falou, tem que ir pro seu blog Wendel. rsrs

A pena que essa seção sempre fica enooooorme, e eu não gosto de post's grandes aqui, dá preguiça pra ler. huahauhua.

Conto de Hoje: Um fugitivo do barulho.

Dia desses o sogro da minha prima, um velho metido a boy, já estava 'prá lá de bagda', porque já tinha bebido algumas, começou a contar uma história.
Disse ele que quando mais garoto, ele era do exército, e o batalhão dele era no interior, e ele tinha uma namorada linda (sic) aqui em Belo Horizonte (eu até imaginei como devia ser linda, pela beleza dele)
Mas por causa da distância, pois ele ficava muito tempo lá, a saudade, e a 'seca' de tirar os atrazos era grande.
Então ele um dia foi num forró, quem sabe dar uns amassos, lá encontrou uma morena estonteante, e começou a dar uns 'pegas' nela, mas na hora do 'vamos-ver' descobriu que era um travecão (ops, essa história tá parecendo com de alguém que conhecemos).
Continuando... Ao descobrir isso, ele saiu correndo, desesperado, e o travecão atrás (ui!) numa hora de distração olhando pra distância que tava da ex-morenassa, ele tropeçou numa banca de limões numa feira (a noite?) bem na hora que tava passando uns policiais, que o levaram preso.
Como ele era do exército, levaram ele pra prender no batalhão.
Ele estava desesperado de saudade da namorada de BH, e quase não aguentando para dar aquelazinha que ficou pra depois, e pulou o muro do quartel, pra fugir... voltou pra casa, e bem na hora que ele tava no 'bem-bom' com a namorada, o comandante do quartel chegou pra prendê-lo novamente, e pegou ele bem no ato.
O comandante falou: "Soldado, você fugiu pra isso?"
e ele respondeu: "Lógico, num tava mais aguentando ficar olhando homem pelado no quartel"

Recontada pela Loló, prima da Camila, que tem um sogro da frepa do Genésio.

Útimas Notícias de Portugal

Três horas da madrugada, rua deserta, o maior silêncio.
Dois ladrões - um brasileiro e um português - entram numa mansão pra fazer uma 'limpeza'.
Estão lá os dois, catando tudo o que podem, quando o brasileiro esbarra numa mesa.
Alguém no quarto acorda e berra lá de cima:
- Quem está aí?
O brasileiro muito esperto imita o gato com perfeição:
- Miiaaauuu. . .
O dono da casa se convence e ferra no sono.
Os dois gatunos já se prepararam para cair fora quando o portuga tropeça e mergulha de cabeça numa cristaleira, fazendo estremecer a casa inteira com o barulho.
- Quem está aí?
- grita novamente o dono da casa, já com arma em punho.
E o português suando frio - É outro gato!

Ajeita que cabe - Parte 18

Se você pensa que essa seção não apareceria mais, rá, enganou-se, tenho pelo menos mais umas 10 imagens para colocar aqui.

Que lindo, parece um leãozinho.
Você reparou o perigo, uma vaca faminta de olho nesse 'material' todo.

Futebol é coisa pra 'macho' - Parte 62

Tem homens que gostam de fazer os outros lhe serem submissos:


Dizem que foi dessa forma que Napoleão perdeu a guerra.

Imagem "Isto é um ESPANTO" de Hoje.

Se alguém te falar de um casal, que ele é um gato e ela é uma boneca, o que você pensaria?

Esqueça.
Isso vai mudar todos os seus conceitos:

O amor é lindo, e a falsidade é tremenda.

oSSos do Ofício

Estava atendendo um cliente, preenchendo os dados para entrega e eu fui perguntando:
- Nome completo:
- "João da Silva"
- Endereço:
- "Rua X, NºXX, Bairro XXX"
- Ponto de referência:
- "Creche bom menino"
-Tem telefone?
-"Da creche eu num sei não"
- Não, o senhor tem telefone?


A seção oSSos do Ofício, é uma sátira da frase "Ocíos do Ofício" que começou por uma brincadeira, tudo bem que estava meio sumida, mas sempre é bom reaparecer né? "oSSos do Ofício" são coisas engraçadas que acontecem com agente no dia-a-dia no local de trabalho.

Esse flagra no trabalho foi enviada pela Lorena Tarsíla. Mande-nos o seu também.

Piada de Hoje.

A muito tempo atrás, Brian se achava o Cristo, e durante sua peregrinação foi reunindo mtos dicipulos, e muitas pessoas o temiam e respeitavam.
Um dia, sentado num campo, chegam várias pessoas com uma mulher adúltera e indagam a Brian senhor, pegamos essa mulher em pleno ato adultero, a lei de moisés manda apedreja-la, o que o senhor acha?
Brian com toda a sua sabedoria diz:
"Aquele que nunca errou atire a primeira pedra."
Derrepente um homem joga uma pedra no côco da mulher (Tuc - Onomatopéia da pedra batendo na cabeça da mulher)
Brian assustado pergunta ao homem:
"você nunca errou?"
E o homem responde:
"A essa distância nunca".

Frase de Hoje.

Primeiro Post de 2009, vamos tentar organizar novamente o nosso blog colocando uma ordem dos post's.

"Ano novo, vida nova a mesma coisa."